segunda-feira, 31 de maio de 2010

Coordenação local do Selo Unicef participará de Fórum Comunitário na capital do Estado


Articuladora local do Comitê Pró-Selo Unicef – Município Aprovado em Assú, Marícia Gurjão Morais integrará a delegação local que marcará presença no Encontro Estadual Sobre a Metodologia do 1º Fórum Comunitário do Projeto. O evento está programado para a próxima segunda-feira, 7 de junho, entre 8h e 13h, nas dependências do Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure), na capital do Estado.

De acordo com informação prestada por Marícia Gurjão, o objetivo do encontro é proporcionar a integração entre os articuladores do Projeto selo Unicef – Município Aprovado nas cidades do Rio Grande do Norte. Para ela, o momento será de fundamental importância também para que as coordenações municipais sejam adequadamente orientadas quanto à realização dos respectivos fóruns comunitários.

Marícia Gurjão disse que o Fórum Comunitário em Assú será realizado ainda durante o de correr do próximo mês de junho, em data que poderá ser definida após a realização do Encontro Estadual, em Natal. O evento do dia 7 do mês seguinte insere-se nas atividades do projeto Selo Unicef, edição 2009/2012, e se constituirá numa ação do escritório do Fundo das Ações Unidas para a Infância e Adolescência (UNICEF), no Estado.

O evento pretende reunir os articuladores dos municípios do Rio Grande do Norte que estão inscritos nesta edição do Selo, além do presidente ou integrante do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e de um jovem que integre a Comissão Municipal Pró-Selo. Como a metodologia adotada na edição 2009/2012 é nova, a coordenadora do Unicef para o Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí, Ana Márcia Diógenes deseja contar com a participação de todos os municípios inscritos.

Finalidade do Fórum é fortalecer ações pró-infância e adolescência

O Fórum Comunitário é uma estratégia da metodologia do Selo para promover o fortalecimento da participação social nos processos de planejamento, execução, monitoramento e avaliação das políticas públicas para a população de 0 a 18 anos. Lideranças locais, ligadas a grêmios escolares, associações de bairro, grupos religiosos, sindicatos, entre outras organizações da sociedade civil, são convidadas a trabalhar conjuntamente na elaboração de um diagnóstico da situação das crianças e adolescentes e da qualidade dos serviços públicos disponíveis no município.

Foto – Marícia Gurjão/Selo Unicef

Lúcio Flávio
Secretaria de Comunicação Social

Crianças vítimas de maus tratos e o esquecimento da grande mídia...




A situação da criança do continente africano é semelhante com a realidade da criança no Brasil, diz UNICEF
100 crianças morrem por dia no Brasil

Mais 100 crianças morrem por dia no Brasil, vítimas de maus tratos - negligência, violência física, abuso sexual e psicológico - segundo levantamento feito pelo Laboratório de Estudos da Criança da Universidade de São Paulo.


O país tem uma população de quase 67 milhões de crianças até 14 anos de idade e a cada ano, são registrados 500 mil casos de violência doméstica de diferentes tipos e em 70% deles, os agressores são os pais biológicos. .


Dados do Núcleo de Atenção à Criança Vítima de Violência da Universidade do Rio de Janeiro indicam: 29% de meninos e meninas são vítimas de abuso fisíco; com 28,9%, a violência sexual aparece em segundo lugar; 25,7% sofrem negligência; e 16,3% sofrem abuso psicológico.


Fonte: Coluna do Giba Um

Imagem: Galeria do UNICEF

Inauguração do Telecentro do bairro São João

O prefeito Ivan Júnior inaugurou na última sexta-feira (21/05) o Centro de Inclusão Digital (Telecentro) localizado no bairro São João, setor urbano da cidade. O empreendimento faz parte de um projeto que contempla outros bairros e localidades rurais do município. O projeto é realizado em parceria com o Governo Federal através do Ministério das Comunicações. Foram aplicados mais de R$ 27 mil na aquisição de equipamentos e mobiliário.





Fonte: Secretaria de Comunicação Social

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Setor de saúde do Assú oferta por semana um total de 100 consultas oftalmológicas

http://www.arsalgarve.min-saude.pt/site/images/stories/noticias/Oftalmologia/consulta_oftalmologia.jpg

Semanalmente a Prefeitura Municipal do Assú disponibiliza um total de 100 consultas oftalmológicas à população carente. A confirmação é transmitida pelo secretário municipal de Saúde, Jader Torquato do Rego Neto. Ele frisou que qualquer pessoa que necessite submeter-se a exame oftalmológico pode dirigir-se aos postos do Programa de Saúde da Família (PSF) ou ao Centro Clínico Dr. Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho. Registrou que até aqui a procura por esta prestação de serviço gratuita tem sido muito pequena.

O secretário adiantou que, ao procurar os postos de atendimento, o paciente recebe o encaminhamento oficial para que ocorra o atendimento por intermédio da unidade local do Hospital Geral de Oftalmologia (HGO), entidade com a qual o poder público municipal mantém parceria institucional. “São 100 consultas que são oferecidas toda semana inteiramente grátis”, ressaltou o auxiliar da Prefeitura. Jader Torquato disse que a procura pelos exames pode ser feita em qualquer dia da semana, de segunda à sexta-feira.

O secretário aproveitou para comunicar que serão retomados os mutirões de combate e prevenção ao Glaucoma, também realizados ao lado do HGO. Esclareceu que o mutirão dá origem a um cadastro prévio do paciente para avaliação de seu quadro clínico. Quando diagnosticada a doença o paciente passará a receber a medicação necessária ao tratamento sem qualquer custo. O remédio será entregue no ato da consulta. Além disso, o paciente disporá a partir daí de todo o acompanhamento oftalmológico.

Ação de prevenção e combate ao Glaucoma atingirá todo o município
Jader Torquato salientou que todos os pacientes que eventualmente forem diagnosticados com Glaucoma passarão por novo exame trimestralmente, quando lhes será repassada nova medicação específica. Por recomendação do prefeito Ivan Lopes Júnior este trabalho abrangerá todo o perímetro urbano e suburbano do município e algumas das principais localidades rurais. A programação de mutirões está sendo produzida pelo HGO e a Secretaria. “A intenção do prefeito é de que a prestação de serviço possa estar ao alcance de toda a população do município”, ilustrou o secretário municipal de Saúde.


Fonte: Secretaria de Comunicação Social

SAÚDE: FIQUE POR DENTRO (GLAUCOMA)


Glaucoma_2

O glaucoma está no topo da lista quando se trata da população negra e parda, que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), tem mais tendência de desenvolver a doença. Daí a importância da campanha Contra o Glaucoma, que mobiliza médicos e hospitais em um grande mutirão para esclarecer dúvidas da população e oferece exames oftalmológicos para o grupo de risco.

“De fato, numa país onde mais de 70% da população é formada por negros e pardos, campanhas dessa natureza são essenciais. Limitamos o atendimento a pessoas com mais de 45 anos pelo fato de a incidência ser maior a partir dessa idade, além de não termos estrutura para atender a todos. Mas fica o alerta para a população em geral sobre a importância da prevenção”, orienta a oftalmologista Cláudia Galvão, Presidente da Sociedade de Oftalmologia da Bahia (SOFBA), organizadora do evento.

Segundo ela, no que se que refere ao glaucoma, além dos afro-descendentes, devem consultar um oftalmologista pelo menos uma vez ao ano pessoas que apresentem uma ou mais das seguintes características: ter mais de 45 anos, já ter constatado pressão ocular elevada, ter caso de glaucoma na família, diabetes, miopia, histórico de lesão nos olhos ou que façam uso prolongado e continuo de esteróides/cortisona.

EXAMES

Exames preliminares – de pressão ocular e de fundo de olho -, que podem indicar suspeita de glaucoma. “Quando identificarmos risco real, iremos encaminhar o paciente para uma avaliação médica mais detalhada. Esses pacientes irão sair da triagem com uma consulta já agendada”, afirma Dra. Fabíola Mansur, oftalmologista conselheira da SOFBA.


O glaucoma

glaucoma

Freqüentemente chamado de “inimigo oculto”, o glaucoma atinge mais 1 milhão de brasileiros. Trata-se de uma doença isolada multifatorial, que envolve danos ao nervo óptico, responsável por enviar sinais visuais ao cérebro. A doença não tem cura, mas o diagnóstico precoce pode evitar a perda da visão. Na maioria dos casos, um tratamento à base de colírios pode ser o suficiente para manter a enfermidade sobre controle. Mas medicamentos orais e intervenções cirúrgicas também podem ser necessários. “O tratamento requer uma rígida disciplina para funcionar. Muitos pacientes se esquecem de pingar o colírio ou não respeitam os horários de aplicação do medicamento, já que a doença é assintomática”, alerta Dra. Cláudia.

No passado, a pressão intra-ocular era controlada basicamente com o uso de colírios que apresentavam alguns efeitos colaterais sistêmicos e exigiam de duas a três aplicações por dia. Na última década, o advento de colírios de prostaglandinas no tratamento clínico do glaucoma foi um verdadeiro avanço, por serem mais seguros, eficazes e oferecerem maior comodidade posológica, pois, em muitos casos, podem ser aplicados apenas uma vez no dia.

fonte: Ministério da Saúde

IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL

<span class=

Gravidez não é doença, mas merece cuidados especiais. Mesmo que aparentemente você seja uma pessoa saudável, o pré-natal é super importante durante a gestação. É através dele que são feitos os exames necessários para seu bebê se desenvolver em plenas condições de saúde e você se mantenha bem até a hora do parto.

Mais do que isso. É uma vigilância cuidadosa de todas as mudanças e adaptações do organismo da mãe e do desenvolvimento do bebê durante a gravidez, permitindo que os profissionais da saúde interfiram, positivamente, no desenvolvimento da gestação, conforme o obstetra André de Paula Branco.

"O pré-natal funciona como um orientador de assuntos diversos, como higiene, vestuário, consumo de álcool e cigarro, nutrição e sexualidade, durante o período gestacional. Sendo assim, este monitoramento se torna um verdadeiro guia que abrange vários aspectos biológicos e sociais", diz o médico.

Na opinião da obstetra Adriane Fischer Ramos, o pré-natal não só apenas garante um bom desfecho às gestações de baixo risco. É através dos exames que também se consegue antecipar tratamentos para as gestações de alto risco. "Se for realizado de forma correta, os exames previnem, por exemplo, o ganho de peso excessivo e, até mesmo, a temida diabetes gestacional. Além disso, durante o acompanhamento, a mãe tem acesso a informações fundamentais, como formas de se manter confortável e estimulação do bico do seio", acrescenta.

Um problema bastante comum nessa fase é em relação à alimentação. Conforme a obstetra é durante as consultas que o médico consegue orientar as gestantes sobre os melhores hábitos, já corrigidos nessa fase, ou sobre a necessidade da complementação vitamínica, uma forma de evitar o nascimento de crianças desnutridas ou mesmo a obesidade materna, uma das causas da diabetes gestacional.

"A gestante, muitas vezes, precisa passar por uma reeducação alimentar. Desta forma, ela irá alimentar-se de maneira saudável, driblando problemas gastrointestinais como as náuseas, constipações intestinais e queimações gástricas. Além disso, este controle alimentar permite a manutenção da pressão arterial e evita, entre outros, o sobrepeso", completa Branco.

Os dois especialistas ressaltam que o pré-natal deve começar logo que a gravidez for confirmada. A freqüência das visitas vai depender da exigência de cada caso. "O médico responsável pelo acompanhamento pré-natal tem a liberdade para alterar as datas, baseado nas necessidades de cada paciente, assim como repetir os exames quando for preciso".

Após confirmada a gestação, a mulher deve fazer vários exames de sangue, para que se observe a possibilidade de alguma deles prejudicar o desenvolvimento do feto.

• Anti-HIV: para detectar a infecção por esse vírus (vírus da AIDS). Isso é importante porque existem medicamentos que se utilizados de maneira correta e no momento certo podem reduzir bastante o risco de transmissão do vírus para o bebê;
• Exame de sífilis: essa doença é causada por uma bactéria e pode ser transmitida ao bebê, podendo causar malformações;
• Exame de toxoplasmose: doença, causada por um protozoário, que pode ser transmitida ao feto;
• Exame de rubéola: doença viral, que pode levar ao aborto e problemas de formação do feto;
• Exame de urina e urocultura: A possível ocorrência de infecção urinária, durante a gestação, pode aumentar o risco de parto prematuro e de infecções;
• Exame de hepatite B: caso a mãe seja portadora do vírus, existem procedimentos que devem ser colocados em prática para reduzir a transmissão do mesmo para o bebê;
Ultrasonografia (US): realizada, de preferência, duas vezes durante a gravidez, a ultrasonografia avalia a idade gestacional e o desenvolvimento do bebê. Nos casos de gestação de alto risco, o monitoramento deve ser repetido com maior frequência;
Glicemia: avalia a presença da diabetes gestacional.

"As mulheres devem estabelecer uma boa relação com seu obstetra. Dessa forma, as dúvidas são sanadas e a ansiedade diminui. A gestante deve frequentar cursos, apropriados para grávidas, que são importantes para auxiliar o acompanhamento da gestação e, até mesmo, desfazer algumas crenças populares que possam prejudicá-la. Além disso, lembrar da dieta balanceada, atividade física orientada pelo médico, assiduidade nas consultas de pré-natal e, principalmente, responsabilidade em seguir as orientações médicas. O mais importante é curtir essa fase tão especial", finaliza Ramos.

Por Dr: Juliana Lopes

Campanha de conscientização sobre o uso de drogas

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Gordinho bonitinho hoje… gordinho e doentinho amanhã

Quem não acha uma criança “gordinha” bonitinha? Os mais velhos costumam até relacionar peso com saúde, o que já foi, há tempos, desmentido por médicos e pesquisadores. E com a atual constatação da Organização Mundial de Saúde (OMS), essa questão ficou ainda mais clara e preocupante.

Segundo a OMS, a atual geração de crianças pode ser a primeira com uma expectativa de vida menor do que a dos pais. Essa notícia é de assustar qualquer pai ou mãe. Até porque a ordem “natural” da vida é que os filhos vivam mais que os pais.


E sabe o motivo dessa triste constatação? Nossas crianças estão sofrendo, cada vez mais cedo com doenças que estão comumente associadas ao envelhecimento. De acordo com Margaret Chan, diretora-geral da OMS, das 35 milhões de mortes anuais de crianças por doenças não contagiosas, 40% são mortes por infarto, diabetes e asma.

E sabe qual é o fator de maior risco? a obesidade. 24% das crianças brasileiras estão acima do peso. 23 milhões de crianças em idade pré-escolar são obesas ou apresentam sobrepeso. Segundo Claudia Cozer, diretora da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), no Brasil as crianças e adolescente estão sofrendo, cada vez mais cedo, de hipertensão e diabetes tipo 2, o que não era imaginado há décadas.

Já deu pra identificar a solução? Hábitos saudáveis. As crianças estão cada vez mais consumindo alimentos industrializados, açúcares… e não adianta dizer que criança adora doce. A criança segue o exemplo dos pais. Por isso a responsabilidade é total dos pais.

Mude seus hábitos e cuide da saúde de sua família!

Por Simone Patrocínio
Fonte: Jornal A Tribuna

Mortalidade infantil no Brasil cai 71,3% em 25 anos




Pelos dados divulgados pelo Ministério da Saúde a diarréia deixou de ser a segunda causa de morte e passou para a quarta posição

A morte de crianças com menos de um ano teve redução de 71,3% em 25 anos. O número absoluto de mortes passou de 180.048 em 1980 para 51.544 em 2005. Atualmente – números de 2007 - a taxa anual é 19,3 mortes de crianças com menos de um ano por mil nascidos vivos. Os números fazem parte do estudo Saúde Brasil 2008 divulgado nesta quinta-feira (19) pelo Ministério da Saúde.

O estudo revelou ainda uma queda acentuada no número de morte de crianças por diarréia. Nesses 25 anos o número absoluto de crianças com menos de um ano que morreu por diarréia caiu 93,9%, passando de 32.704 para 1.988. Com essa redução a diarréia deixou de ser a segunda causa de mortalidade infantil e passou para a quarta posição. Em 2005 o problema foi responsável por 4,1% das mortes de crianças com menos de um ano.

Para o diretor do Departamento de Análise de Situação de Saúde (DASIS) do Ministério da Saúde, Otaliba Libâno, a redução deve-se principalmente a melhoria do nível de educação materna, ao trabalho de equipes do programa de Saúde da Família e ao maior acesso da população à água tratada e saneamento.

O levantamento do Ministério da Saúde também indicou queda de 97,2% nas mortes por doenças imunizáveis – como poliomielite e sarampo –, de 89,2% por desnutrição e anemias nutricionais, de 87,5% por infecções respiratórias agudas – como a pneumonia – e de 41,8% por afecções perinatais, que são problemas que atingem as crianças na primeira semana de vida, mesmo que a morte ocorra depois.

Fonte: Ministério da Saúde

terça-feira, 25 de maio de 2010

Secretária chefiará comitiva local em capacitação sobre Serviços de Proteção Social Especial

Foto – Maíra Leiliane/Serviços de Proteção

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Maíra Leiliane Oliveira Almeida, comandará uma delegação de Assú que participará de uma capacitação sobre Serviços de Proteção Social Especial. Essa programação começará amanhã, terça-feira (25), e vai se prolongar até a próxima quarta-feira (27), em São Luís, capital do Maranhão. A secretária municipal se fará acompanhada por representantes da coordenadoria geral e a assessoria jurídica do Centro de Referência Especial em Assistência Social (CREAS) do município.

A capacitação é promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e a representação estadual da Cruz Vermelha maranhense. Maíra Leiliane frisou que os Serviços de Proteção Social Especial destinam-se a famílias e indivíduos cujos direitos tenham sido violados e/ou ameaçados. São serviços que requerem o acompanhamento familiar e individual e maior flexibilidade nas soluções protetivas. Da mesma forma, comportam encaminhamentos efetivos e monitorados, apoios e processos que assegurem qualidade na atenção protetiva.

Serão contempladas demandas de média e alta complexidade

Na Proteção Social Especial estão previstos níveis de complexidade diferenciados: média e alta complexidade. Os serviços de Proteção Social Especial de Média Complexidade são aqueles que oferecem atendimento especializado às famílias e aos indivíduos com seus direitos violados nas situações em que os vínculos familiares e comunitários não foram rompidos. Os serviços de Proteção Social Especial de alta complexidade oferecem atendimento e acolhimento em serviços especializados nas situações de violação de direitos quando os vínculos familiares e/ou comunitários foram rompidos.

Serão contempladas demandas de média e alta complexidade

Na Proteção Social Especial estão previstos níveis de complexidade diferenciados: média e alta complexidade. Os serviços de Proteção Social Especial de Média Complexidade são aqueles que oferecem atendimento especializado às famílias e aos indivíduos com seus direitos violados nas situações em que os vínculos familiares e comunitários não foram rompidos. Os serviços de Proteção Social Especial de alta complexidade oferecem atendimento e acolhimento em serviços especializados nas situações de violação de direitos quando os vínculos familiares e/ou comunitários foram rompidos.

Foto – Maíra Leiliane/Serviços de Proteção

Educação e Saúde atuarão em parceria na operacionalização do projeto “Olhar Brasil”

http://www.cossemsce.org.br/arquivos/2a43ad2605da0e45a3481f5a5108be529692.jpg

Dois órgãos de primeiro escalão da gestão municipal – Saúde e Educação e Cultura – atuarão lado a lado na execução de um projeto institucional do Governo Federal: o “Olhar Brasil”. O programa tem como um de seus objetivos identificar problemas visuais, relacionados a refração, em alunos matriculados na rede pública do Ensino Fundamental (1ª à 8ª séries), no programa “Brasil Alfabetizado”, do Ministério da Educação, e população acima de 60 anos de idade.


O rol de propósitos do programa ainda inclui prestar assistência oftalmológica com fornecimento de óculos nos casos de erro de refração e otimizar a atuação dos serviços especializados em oftalmologia, ampliando o acesso à consulta, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A parceria foi tratada num encontro realizado esta semana entre os secretários das duas pastas: Jader Torquato do Rego Neto (Saúde) e Sandra Regina Meirelles Holanda Alves (Educação e Cultura).

O “Olhar Brasil” também procura garantir a referência para serviços especializados nos casos que necessitarem de intervenções de média e alta complexidade em oftalmologia. Propõe-se a criar um banco de dados com informações do desenvolvimento do projeto. E, ainda, procura propiciar condições de saúde ocular favorável ao aprendizado do público-alvo melhorando o rendimento escolar dos estudantes do Ensino Fundamental e jovens e adultos do programa “Brasil Alfabetizado” e de forma a reduzir as taxas de evasão e repetência.

Pacientes beneficiados pelo programa ganharão óculos gratuitamente
O secretário Jader Torquato explicou que a doação dos óculos será inteiramente gratuita às pessoas que forem detectadas com imperfeição visual. “Será mais uma importante ação social prestada pela Prefeitura principalmente aos mais necessitados”, declarou ele. A partir da próxima terça-feira (25) começará o processo de cadastramento de todos os estudantes do programa “Brasil Alfabetizado” do município, que se configuram na clientela preferencial do projeto “Olhar Brasil”. Os exames oculares serão realizados pelo Hospital Geral de Olhos (HGO).


Fonte: Secretaria de Comunicação Social

Secretaria de Saúde dilata calendário de campanha vacinal até o dia 2 de junho


A fim de manter a meta de atingir os 80% de cobertura em todos os públicos-alvos da campanha, vai ter prosseguimento até o dia 2 de junho, uma quarta-feira, a vacinação contra as gripes Influenza A-H1N1 e Comum. De acordo com informação do secretário municipal de Saúde, Jader Torquato do Rego Neto, a prorrogação da campanha imunizatória atendeu uma orientação do Ministério da Saúde e deve-se essencialmente ao fato de os índices de cobertura estarem aquém do percentual estabelecido pelo órgão federal.

O secretário municipal disse que, em Assú, o patamar de cobertura vacinal se localiza estatisticamente bem acima da média nacional. “Mesmo assim temos que melhorar os índices em algumas faixas etárias como, por exemplo, no público entre 30 a 39 anos de idade e os idosos”, exemplificou. Jader Torquato frisou que, com a decisão do Ministério da Saúde de ampliar o calendário vacinal, as pessoas poderão se imunizar até o dia 2 de junho próximo. “Ainda há resistência por parte de algumas pessoas que evitam se vacinar”, atestou.

Ele advertiu que, além de prorrogar a campanha imunizatória, o órgão federal decidiu incluir as crianças na faixa etária de dois a cinco anos de idade que não faziam parte do raio de ação original divulgado. Inicialmente, conforme o secretário de Saúde, essa faixa etária só receberia a dose da vacina contra a gripe suína no caso de possuir doença crônica. O Ministério da Saúde, na capital federal, estima que, com a inclusão das crianças nesta faixa etária, deverão ser aplicadas mais 10.800 doses da vacina em todo o território nacional.

Balanço divulgado pela Secretaria revela bons índices de vacinação

O secretário municipal de Saúde transmitiu que, em Assú, o retrospecto da campanha de vacinação contra a gripe suína apresenta um perfil positivo. Entre as crianças na faixa etária de seis meses a menos de dois anos de idade conseguiu-se alcançar os 100% de cobertura. Entre as gestantes em qualquer idade gestacional o índice de cobertura atingiu a marca de 65%. No público entre 20 e 29 anos de idade o percentual se aproxima dos 75% pontos. “Precisamos melhorar os níveis de vacinação entre os idosos – contra a gripe comum e a gripe suína – e no público entre 30 a 39 anos de idade”, reconheceu. A vacinação contra a gripe comum destina aos idosos também foi prorrogada e deve acontecer normalmente também até o próximo dia 2.


Foto – Jader Torquato/Campanha de Vacinação

terça-feira, 18 de maio de 2010

Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes viverá intensa programação






Uma grande manifestação marcará, amanhã, terça-feira, 18 de maio, em Assú, a passagem do Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi oficialmente instituída através da Lei Federal nº 9.970, de 17 de maio de 2000. A mobilização é articulada e organizada pela Prefeitura do Assú, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – órgão dirigido por Maíra Leiliane Oliveira Almeida.

O ato será materializado com a realização de uma marcha denominada “Caminhada de Valorização dos Direitos Humanos”. A secretária destacou que a programação contará com a participação de representações das escolas municipais, estaduais e particulares, integrantes de programas e projetos sociais e operação no município, além da comunidade em geral.

“O grande objetivo desta caminhada é procurar chamar a atenção da sociedade para a necessidade de estarem todos atentos e vigilantes para o abuso e exploração sexual de menores”, ressaltou a secretária Maíra Leiliane, adiantando que o prefeito Ivan Lopes Júnior deverá integrar-se à manifestação juntamente com outros integrantes da administração municipal.

A caminhada é uma realização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, apoiada por outros órgãos da administração local; o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA); o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente; e, Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS). A manifestação começará a partir de 7h30.

Manifestação pública começará às 7h30 na Praça São João
A saída se observará na Praça São João, logradouro central da cidade. Em seguida, percorrerá o seguinte trajeto: Avenida Senador João Câmara, Rua João Pessoa, Rua Luiz Correia de Sá Leitão e Praça de Eventos Radialista Jota Keully. A programação será finalizada com um evento sociocultural na Praça de Eventos com a participação de grupos artístico-culturais dos diversos programas culturais mantidos pela Prefeitura Municipal e das entidades e instituições parceiras da realização.


Fonte: Secretaria de Comunicação Social

Experiência da Universidade da Criança e do Adolescente será exibida em todo o país



http://www.crayonsdecouleur.com/enfants.jpg
Criada como modelo de inserção socioeducativa para um grupo de cem estudantes do Ensino Fundamental da rede pública de ensino, a Universidade Municipal da Criança do Adolescente do Assú (UMCAA) será exibida em rede nacional de televisão como uma experiência exitosa. Na tarde de ontem (13), uma equipe de reportagem da Rede Globo Nordeste e da Inter TV Cabugi (afiliada da TV Globo no Estado) esteve na cidade com o objetivo de produzir matéria especial com este propósito.

O material coletado – áudio e vídeo – contém uma intervenção do prefeito Ivan Lopes Júnior que, nesta participação, ressaltou a importância que o projeto mereceu de sua administração, sendo uma das principais prioridades no setor educacional. A UMCAA vivencia sua primeira experiência letiva com o envolvimento de cem alunos situados na faixa etária de 11 a 13 anos. Neste exercício a instituição já mereceu a destinação de dotação financeira – R$ 150 mil – dentro do Orçamento Geral do Município (OGM).

Além da Prefeitura, estão consorciados à UMCAA a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), por intermédio do Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão – onde se desenvolve sua programação didático-pedagógica – o Tribunal de Justiça do Estado (TJE) e o Ministério Público Estadual (MPE). Enfatizando o papel inovador do programa, o prefeito Ivan Júnior explicou que ele visa oportunizar a inclusão social, educacional e cultural de crianças e adolescentes da rede pública escolar local, promovendo atividades diversificadas que propõem o desenvolvimento de competências e habilidades da clientela-alvo.

Instituição centra atuação no binômio “educação” e “cidadania”
A Universidade se caracteriza num programa de caráter socioeducativo e cultural tendo como área temática de atuação o binômio “educação” e “cidadania”. A UMCAA possui objetivos gerais e específicos. A proposta geral consiste na formação de monitores educacionais e multiplicadores sociais para atuarem em tarefas de reforço escolar e serviços públicos de acompanhamento, assistência e controle social, como forma de contribuir para a inserção de crianças e adolescentes em ações socioeducativas e culturais como recurso motivador para o correto desenvolvimento social e o exercício de uma cidadania consciente.


Fonte: Secretaria de Comunicação Social

Governo lança Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas



O Ministério da Justiça e a Secretaria Especial de Direitos Humanos – SEDH da Presidência da República lançaram o Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas, que vai concentrar informações para a formação de uma rede de investigação e acompanhamento dos casos, a partir do acúmulo de dados sobre crianças, adolescentes, adultos e idosos.

A criação do cadastro é uma política de Estado e a partir dele será possível alcançar um número real sobre casos de desaparecimentos no Brasil.O desaparecimento é inserido no cadastro e, posteriormente, divulgado para todos os entes de segurança do país. .

Mesmo com a implantação do cadastro permanece a obrigatoriedade do registro de ocorrência, especialmente nos casos de desaparecimento enigmático.

A secretária Nacional da Promoção do Direito da Criança e do Adolescente, Carmem Oliveira, informou que as maiores causas de desaparecimento de crianças e adolescentes são a fuga – 40%, a subtração do menor -15%, a fuga com o namorado (a) – 10% e o desaparecimento relacionado ao tráfico de drogas e exploração sexual – 5%.

O Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas está integrado na Rede Infoseg que é a maior rede nacional de informações de Segurança Pública e Justiça no país. O coordenador do Infoseg, Reinaldo Las Cazas, explicou as vantagens do sistema. “O Cadastro vai permitir consultas em tempo real para agentes de Segurança Pública e Justiça e agora para Conselhos Tutelares, Núcleos de Assistência Social e Entidades Civis Organizadas, possibilitando a localização de um desaparecido e o intercâmbio de informações entre todos os envolvidos”, disse.

Além do acesso do Infoseg – restrito aos agentes, o Ministério da Justiça mantém um sítio público AQUI para consultas e comunicação abertas sobre desaparecidos, com explicações e estatísticas sobre o assunto.

Campanha de divulgação de crianças na rua

http://1.bp.blogspot.com/_IxxW_5TA6b0/Rg6AQODMznI/AAAAAAAAADY/YtKHBEfHaRg/s320/criancas.jpg

Da Agência Brasil


Brasília - Organizações não governamentais que integram o Comitê Nacional Criança Não É de Rua lançam hoje (18), em Brasília, uma campanha nacional com a divulgação de dados sobre exclusão social.

O evento está marcado para as 14h, no Museu Nacional da República, e terá a participação de conselheiros tutelares e de direitos e de representantes do Ministério Público e do Poder Judiciário.

O coordenador nacional da campanha Criança Não é de Rua, Bernardo Rosemeyer, e a socióloga Juliana Oliveira vão apresentar uma pesquisa nacional sobre meninos e meninas que enfrentam o problema. O levantamento foi realizado entre agosto e novembro do ano passado.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Entrega de automóveis para Educação e Desenvolvimento Social


Local: Núcleo do CRAS - Av. Sen. João Câmara


Na última terça-feira, dia 11, ocorreu a solenidade oficial de entrega de mais três veículos que se incorporaram à frota automotiva municipal. Um ônibus e um microônibus atenderão o transporte escolar da rede pública municipal. O outro veículo - Grand Livina - atenderá a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Na oportunidade, o prefeito Ivan Júnior reiterou a preocupação de seu governo com a melhor qualidade da prestação de serviço dos dois setores.
 
........ Assú rumo ao Selo Unicef 2013-2016 ...... © Copyright 2012. Layout Grátis Personalizado por Cantinho do Blog.